TEMAS

Reveja seu processo de avaliação com HAL 9000

Neste trabalho, trouxemos uma situação no mínimo intrigante, para não dizer incômoda, a necessidade de avaliação de desempenho de profissionais do conhecimento. Este profissional, como classificado por Peter Drucker, em 1959, não é meramente um construtor de artefatos tangíveis os quais poderíamos mensurar e dizer qual foi a produtividade do profissional que os construiu, o resultado de seu trabalho seria algo mais próximo de um objeto n-dimensional, não apenas uma parede cuja o tamanho poderíamos medir por metro quadrado.

Não avalie os profissionais de hoje com ferramentas feitas para avaliação de trabalhadores do século passado.

Carlos Prado Co-Fundador Big Data HAL e Especialista em RH

Um trabalhador do século passado tinha grandes diferenças para apresentar seu grau de competência, capacidade, produtividade, pois além de viverem em processos fabris bidimensionais com resultados facilmente avaliáveis em um plano cartesiano, ainda contavam com a ineficiência da capacidade de captação dos dados e principalmente capacidade computacional para processamento para análise destes dados com efetividade em sua utilização.

Os Profissionais do conhecimento

No século XXI, com a concretização da participação destes profissionais do conhecimento em todos as áreas, aliado ao crescimento substancial da capacidade computacional, temos novos desafios como identificar as n dimensões que classificam o resultado gerado por estes profissionais, assim como processar corretamente estas dimensões para avaliar corretamente seu desempenho no contexto vivido e agir de forma efetiva nas dimensões ofensoras.

Neste novo contexto, poderíamos predefinir sua produtividade com critérios como a quantidade de entregas que realizou em determinado período, mas também teríamos que os bugs gerados, porém ainda restaria a dúvida de qual o valor do que foi construído, então poderíamos adicionar indicadores de retorno ao negócio, ainda assim nos questionaríamos com relação a complexidade da atividade realizada.

Por fim, na melhor das hipóteses ao olhar humano faríamos uma análise pífia e subjetiva, pois por mais que colocássemos todas as dimensões significativas, do ponto de vista subjetivo dos avaliadores humanos, teríamos a necessidade de processar os dados n-dimensionais para identificar os grupos de desempenho frente as diversas complexidades de projetos, atividades, contexto de equipe e depois identificar qual e se as características consideradas realmente são relevantes para este tipo de análise.

Ferramentas Computacionais à serviço da avaliação profissional

Focado em atender este cenário de avaliação do profissional do conhecimento surgem as ferramentas que utilizam poder computacional, alinhado ao uso de técnicas poderosas para análise de grandes volumes e dimensões de dados relacionados às característica de desempenho. Tais soluções são chamadas de ferramentas de people analytics.

Referências:
https://www.linkedin.com/pulse/voc%C3%AA-pode-estar-superestimando-suas-qualidades-kaio-serrate/

  • Por Glauber Rocha
  • 25/01/2019
  • 17
  • Big Data HAL, Avaliação Desempenho, People Analytics


Últimas Notícias

Fraudes Bolsa Família

Desvendamos os números do programa Bolsa Família

Big Data HAL na São Judas

Nos dias 12 e 13/09 estaremos na Jornada de Gestão

Eleições 2018

As armas do marketing político para as eleições de 2018

Galeria